Ensinar é…


Ser gente “é ser junto”, como nos diz Paulo Freire. É viver com, ensinar com, fazer com, aprender com.

Por isso, a matéria prima do educador, de nós que ensinamos, é a pessoa humana. É um exagero, uma redundância falar em pessoa humana, porque não existe pessoa que não é humana. Mas no mundo de hoje, mais do que nunca, se faz urgente e necessário resgatar esta aprendizagem de se tornar Humano… Nesse mundo descartável em que gente virou coisa, embruteceu-se, perdeu-se, na sua essência vital, sagrada de ser GENTE. A matéria da educação, do educador, é a pessoa humana que conhece, aprende junto com os outros.

O conhecimento é LUZ, que quando sintonizado com a luz, desejos e sonhos de cada um (e de todos) transforma-se, encarna-se em vagalumes, estrelas constelantes, que iluminam irradiando reverberando energias para a mudança, crescimento de muitas vidas. A vida e o conhecimento devem ser sempre celebrados, glorificados. A vida, este único presente que nos é dado de graça como GRAÇA a ser assumida.

Por isso, a cada dia, ao entrar em cena em sala de aula, estamos renovando nossos votos de fé, na luz do conhecimento e do ouro reluzente em cada um de nossos alunos. E ao mesmo tempo, também, agradecendo à vida, por tudo que tem nos possibilitado construir em nossas guerras cotidianas… E a luta sempre continua… sempre vale a pena! Na grandeza dessa profissão, desse profissional; vagalume estrela constelante de energia, luz e conhecimento. (Madalena Freire)

O texto da educadora brasileira Madalena Freire é a síntese da crença que move às metodologias dos professores da Caravana do Esporte e Caravana das Artes. Em 12 anos de estrada celebrando à infância e o direito ao saber pelo Brasil, eles ensinam esporte e arte semeando que o coletivo seja mais forte que o indivíduo, mas que o indivíduo seja mais forte que a indiferença.

A valorização ao poder da educação no Brasil caminha lentamente, o sistema emperra, aprisiona, sacrifica, paralisa. Mas o professor que a Caravana multiplica acredita que aprender a fazer é sempre mais forte que o isolamento do saber.

Obrigada professores, obrigada!

0 visualização
  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram
© 2020 Instituto Mpumalanga. Todos os direitos reservados.