Mariene de Castro apoia Casa Brasileira: “Um ponto de iluminação”

Mariene de Castro faz participação na inauguração da Casa Brasileira, no domingo (17), às 20 horas. | Foto: Celia Santos/Instituto Mpumalanga


A Casa Brasileira, nova sede do Instituto Mpumalanga dedicada à arte e a cultura em São Sebastião, comemora esse novo passo no próximo domingo, dia 17 de outubro, com a participação especial da cantora Mariene de Castro, parceira da instituição, às 20 horas. O casarão em estilo colonial abrigara uma série de atrações culturais e está localizado em pleno centro histórico da cidade, na Rua da Praia. Próximo ao mar e às raízes do ser brasileiro.

A cantora Mariene de Castro, que acompanha as atividades do Instituto Mpumalanga e já viajou diversas vezes com o projeto Caravana das Artes exalta a nova sede. “Eu acho que ter um lugar de cultura em qualquer lugar é um ponto de luz. A gente trata a arte como uma iluminação para o corpo, para a mente, para o espírito e para o coração. Dar a oportunidade de acesso à cultura, isso é um avanço, uma sorte que favorece a cidade e a todos”, afirma.

Uma das propostas da Casa Brasileira é valorizar a identidade do brasileiro, abrindo espaço para a cultura indígena, africana, caiçara, nordestina, toda aquela que nos completa enquanto nação. O entendimento da história parte de um entendimento de nossas raízes.

“É de enorme importância trazer a história do povo e devolver para ele, mostrar nossa ancestralidade e devolver em forma de arte. Estamos falando de dar acesso ao povo de sua própria história, porque um povo sem história não tem identidade. E também levanta nossa autoestima, resgata muita coisa. As crianças nascem falando inglês, mas e nossa língua-mãe?”, comenta Mariene de Castro.

A cantora é parceira do Instituto Mpumalanga e comemora o novo espaço de cultura. | Foto: Celia Santos/Instituto Mpumalanga


A cantora demonstra grande confiança no novo trabalho do Instituto Mpumalanga, pois carrega a experiência da Caravana das Artes como mostra de sucesso e comprometimento com às artes. “O Instituto Mpumalanga e a Caravana desenvolvem um trabalho belíssimo para o povo, pensando no desenvolvimento e na acessibilidade, em cuidar das comunidades indígenas e quilombolas, pensando profundamente em contribuir e deixar sementes, amor e comprometimento de corpo e alma. É um dos trabalhos mais bonitos que já vi”, elogia.

A Casa Brasileira passa a funcionar no dia seguinte a sua inauguração, das 13h às 21h, excepcionalmente em um segunda-feira (18). Nas demais semanas nossa programação cultural fica disponível para visitação de terça à domingo, nesse mesmo horário. No domingo de Natal (24) a Casa Brasileira não irá funcionar.

Veja quem também estará na Casa Brasileira:

+ Tecidos africanos contam histórias + As pinturas de Élon Brasil + Bordados de Mãos de Ariadne

#Cultura #casabrasileira #arte #sãosebastião #MarienedeCastro

0 visualização
  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram
© 2020 Instituto Mpumalanga. Todos os direitos reservados.