O processo criativo e a arte em São Sebastião

Grupos trabalham a criatividade passando pela arte.


Existe algum processo criativo em que a arte não esteja presente?

Foi partindo de questionamentos como esse que os professores Giba Conceição de Kity Canário do Instituto Mpumalanga iniciaram as aulas nesse terceiro dia de Formação Continuada Viva com Arte, em São Sebastião.

“Iniciamos um trabalho de processo criativo, o valor do processo criativo!”, explicou Giba. “Então fizemos uma música com uma melodia, uma pequena ideia do que pode ser criado. Então partimos para criação coletiva a partir dos instrumentos que eles têm em mãos”, detalhou.

As artes são trabalhadas de maneira integrada e nesse encontro de fim de ano os alunos também exploram conteúdos que foram aprendidos em encontros anteriores, de modo a reforçar as experimentações das artes educacionais.


“São todas as sonoridades que eles estão experimentando, que eles já experimentaram, aplicação dos conteúdos que foram dados durante as oficinas de música, de teatro, de dança e de artes visuais, envolvendo literatura também”, completou Kity Canário.

Elogiando os resultados, a professora também explicou as dinâmicas de hoje. “A gente está fazendo um movimento contrário e colocando a música em todas as linguagens artísticas, de que forma esses conteúdos podem aparecer na criatividade deles”, afirmou.

A Formação Continuada Viva com Arte em São Sebastião promove outros encontros nesta semana para trabalhar a arte educacional. Os professores da cidade seguem empenhados, sobretudo após a confirmação de mais uma edição da Caravana das Artes e da Caravana do Esporte em São Sebastião, na região de Boiçucanga, nos dias 6, 7 e 8 de dezembro.

Foram três dias de arte educacional em mais um encontro em São Sebastião.


0 visualização
  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram
© 2020 Instituto Mpumalanga. Todos os direitos reservados.