top of page

PROJETO COZINHA ITINERANTE COMEÇA EM UNA, SUL DA BAHIA






São Paulo (16/10/2022) - Começa nesta segunda-feira, 17/10, em Una, sul da

Bahia, o projeto COZINHA ITINERANTE com o curso de formação Comida

como Cultura que o Instituto Mpumalanga realizará durante três dias em uma

tenda-cozinha especialmente instalada no distrito rural de Colônia, com

patrocínio da marca TANG e apoio da Prefeitura Municipal de Una.

Estão inscritas para o curso, nos períodos da manhã e da tarde, 120

cozinheiras que atuam na Secretaria da Educação com o preparo da merenda

das escolas municipais, além de mulheres agricultoras e cozinheiras ligadas à

agricultura familiar, cozinheiras comunitárias e trabalhadoras das áreas da

Assistência Social e da Saúde.

A proposta do projeto COZINHA ITINERANTE é trabalhar o alimento como

conteúdo educacional e valorizar ingredientes regionais a partir de produtos

locais. As ações vão acontecer neste mês de outubro em Una-BA, e em

novembro e dezembro em Vitória de Santo Antão-PE e Curitiba-PR. O objetivo

é sensibilizar e capacitar para o uso do alimento em todo seu potencial, com

aprendizagens sobre: boas práticas, habilidades de cozinha, higienização e

preparo de alimentos, o valor do ingrediente regional, receitas com ingredientes

locais, fomento da produção e da cultura da região, gestão de resíduos,

compostagem e culinária como geração de renda.


Coordenado e ministrado pela Chef de Cozinha e técnica em Nutrição e

Dietética, Adriana Saldanha, o projeto será realizado em Una dias 17, 18 e 19

de outubro, com aulas presenciais pela manhã, das 08h às 12h, e, à tarde, das

13h30 às 17h30. A tenda-cozinha foi erguida no campo da Associação

Desportiva de Una-ADU. O curso terá conteúdo complementar em formato

EAD, que as participantes irão acessar por plataforma online do Mpumalanga.









Chef Kalymaracaya, do povo Terena,

é convidada do Cozinha Itinerante



Para trocar experiências sobre a culinária a partir dos ingredientes regionais do

território Terena, do Mato Grosso do Sul, e como a cozinha indígena expressa

a culinária brasileira na alta gastronomia, a Chef Kalymaracaya participa da

etapa de Una do COZINHA ITINERANTE, nesta segunda-feira (17).

Kalymaracaya Mendes Nogueira, formada em Turismo e em Gastronomia, é

uma das primeiras chefs indígenas do país e divulga a gastronomia ancestral


brasileira a partir de ingredientes cultivados no Território Indígena Terena,

preservando o modo de fazer comida de seu povo.

Junto com a Chef Adriana Saldanha, estará ainda o professor Anton

Zacharkow, educador para o desenvolvimento das relações sócio afetivas a

partir do território da cozinha, que tratará da cozinha como afeto. Memórias e

construções afetivas que surgem dos rituais à mesa.

A cozinha como aliada do meio ambiente faz parte dos conteúdos do

COZINHA ITINERANTE. A consultora Tatiana Araújo, da Academia Lixo Zero

Brasil e do Instituto Mpumalanga, falará às participantes sobre a destinação

correta dos resíduos da cozinha e como construir e manter uma composteira

para produção de adubo natural de qualidade. Já a especialista e produtora

orgânica, Vivian Schaeffer, mostrará como implantar e gerenciar hortas

orgânicas em diferentes espaços, trazendo a experiência de seu trabalho na

maior horta urbana de São Paulo, o Sítio Sampa.

Sobre empreendedorismo e como transformar em negócio o que é feito em

casa, participação da advogada Ana David, da Transformative Minds,

consultoria que propõe ações motivadoras para o desenvolvimento social,

econômico e familiar em torno da produção local.

Técnicos do CIC-Centro de Inovação do Cacau e do CEPLAC também foram

convidados para uma mensagem aos pequenos produtores rurais sobre como

acessar recursos e assessorias técnicas para plantios e produção artesanal de

subprodutos da agricultura familiar.

“Cozinha Itinerante é um projeto criado e realizado pelo Instituto Mpumalanga

com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento de propostas alimentares

que incentivem as práticas de uma alimentação saudável como benefício para

o corpo e para a mente”, afirma Adriana Saldanha, chef de cozinha e diretora

do Mpumalanga. “Acreditamos na importância de trazer diferentes tipos de

alimento, ingredientes e modos de fazer para o centro da educação nas

escolas públicas e isso requer capacitar e envolver merendeiras, produtoras e

cozinheiras comunitárias no processo educacional”, conclui a Chef Adriana.

Os cursos terão impacto direto para cerca de 300 profissionais e lideranças

femininas que trabalham com produção e preparação de alimentos nessas

localidades e impacto indireto para crianças das escolas públicas e aquelas

atendidas por programas sociais das prefeituras municipais, resultado da

capacitação das cozinheiras responsáveis pela alimentação nas escolas e nas

comunidades. Um passo na Agenda 2030 dos Objetivos do Desenvolvimento

Sustentável/ONU, para segurança alimentar e melhor nutrição.


Serviço- Cozinha Itinerante - Una-BA | 17, 18 e 19 de outubro/2022 |

Horários: 08h às 12h e 13h30 às 17h30

Local: Tenda-cozinha no campo da ADU - Estrada da Colônia s/n –Una/Bahia.

Cerimônia oficial de abertura – 08h30

Protocolos - uso de máscara e realização de teste preventivo antígeno basal

no local.

107 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page