top of page

Vitória de Santo Antão recebe a Cozinha Itinerante








São Paulo (14/11/2022) - Habilidades na cozinha com cortes da alta gastronomia, uso dos ingredientes culinários em todo seu potencial, destinação correta dos resíduos, valorização dos ingredientes regionais e dos modos de fazer característicos da cultura e do território local, empreendedorismo e cozinha de afeto são os temas do curso de formação que o projeto COZINHA ITINERANTE vai propor a agricultoras familiares e às merendeiras das escolas públicas de Vitória de Santo Antão, interior de Pernambuco.


Com patrocínio TANG e apoio da Prefeitura Municipal, 130 merendeiras e cozinheiras comunitárias terão aulas práticas e teóricas dias 16,17 e 18 de novembro na tenda-cozinha que será erguida pelo projeto ao lado do Pátio de Eventos Otoni Rodrigues, no bairro Livramento, região central de Vitória de Santo Antão. O curso, totalmente gratuito, será ministrado pela Chef Adriana Saldanha e, além das aulas presenciais, terá um conteúdo complementar em formato EAD, por meio de uma plataforma do Instituto Mpumalanga.


A proposta do projeto COZINHA ITINERANTE é trabalhar o alimento como conteúdo educacional e valorizar ingredientes regionais a partir de produtos locais. Com isso, sensibilizar e capacitar essas cozinheiras e cozinheiros com aprendizagens sobre: boas práticas, habilidades de cozinha, higienização e preparo de alimentos, o valor do ingrediente regional, receitas com ingredientes locais, fomento da produção e da cultura da região, gestão de resíduos, compostagem e culinária como geração de renda.


“Cozinha Itinerante é um projeto criado e realizado pelo Instituto Mpumalanga com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento de propostas alimentares que incentivem as práticas de uma alimentação saudável como benefício para o corpo e para a mente”, afirma Adriana Saldanha, chef de cozinha e diretora do Mpumalanga. “Acreditamos na importância de trazer diferentes tipos de alimentos, ingredientes e modos de fazer para o centro da educação nas escolas públicas e isso requer capacitar e envolver merendeiras, produtoras e cozinheiras comunitárias no processo educacional”, conclui a Chef Adriana.

Os cursos terão impacto direto para as profissionais e lideranças femininas que trabalham com produção e preparação de alimentos para as áreas da educação, saúde e da agricultura familiar, além de impacto indireto para crianças das escolas públicas. Um passo em direção ao cumprimento da Agenda 2030 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável/ONU, para segurança alimentar e melhor nutrição. Coordenado e ministrado por Adriana Saldanha, Chef de cozinha e técnica em Nutrição e Dietética, as aulas vão acontecer pela manhã, das 08h às 11h30 e, à tarde, das 13h30 às 17h.


Junto a Chef Adriana Saldanha estará o professor Anton Zacharkow, educador para o desenvolvimento das relações sócio afetivas a partir do território da cozinha, que falará sobre memórias e construções afetivas que surgem a partir dos rituais à mesa.


Sobre empreendedorismo e como transformar em negócio o que é feito em casa, participação da advogada Ana David, da Transformative Minds, consultoria que promove ações motivadoras para o desenvolvimento social, econômico e familiar em torno da produção local.


A cozinha como aliada do meio ambiente faz parte dos conteúdos do COZINHA ITINERANTE. A consultora Tatiana Araújo, da Academia Lixo Zero Brasil e do Instituto Mpumalanga, ministrará oficinas sobre a destinação correta dos resíduos da cozinha e sobre construção e manutenção de composteiras para produção de adubo orgânico.


Chef Kalymaracaya, do povo Terena, é a convidada do Cozinha Itinerante


Para trocar experiências sobre a culinária, ingredientes colhidos no território Terena, do Mato Grosso do Sul, e sobre como a cozinha indígena expressa a culinária brasileira na alta gastronomia, a Chef Kalymaracaya participa da etapa do COZINHA ITINERANTE em Vitória de Santo Antão.


Kalymaracaya Mendes Nogueira é uma das primeiras chefs indígenas do país, formada em Turismo e em Gastronomia, e divulga a gastronomia ancestral brasileira a partir de ingredientes cultivados no Território Indígena Terena, preservando o modo de fazer comida de seu povo.


Sobre empreendedorismo e como transformar em negócio o que é feito em casa, participação da advogada Ana David, da Transformative Minds, consultoria que promove ações motivadoras para o desenvolvimento social, econômico e familiar em torno da produção local.


Serviço- Cozinha Itinerante - Vitória de Santo Antão-PE | 16, 17 e 18 de novembro/2022 | Horários: 08h às 11h30 e 13h30 às 17h –

Local: End Trav.Henrique Dias, s/n, Livramento - Vitória de Santo Antão

Estacionamento do Hotel Center Vitoria

Cerimônia oficial de abertura - 08h30 na Tenda cozinha.

Protocolos: uso de máscara e teste preventivo antígeno basal no local.





40 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page