Arte dos Encontros

A nova revista online do Instituto Mpumalanga



Maio|2021 - Estreia neste sábado, 22 de maio, às 17h, Arte dos Encontros, nova revista online do Instituto Mpumalanga que vai promover diálogos e interatividade sobre arte na educação e no dia a dia. Transmitida pelo youtube e facebook do Instituto e com apresentação de Rita Lagrota, artista da dança e professora do Mpumalanga, Arte dos Encontros terá edições ao vivo quinzenais sempre aos sábados. Vai focalizar experiências de diferentes artistas e falar sobre a arte no cotidiano das pessoas e das linguagens artísticas como forma de educar.


No programa de estreia, Rita Lagrota conversa sobre dança com Lia Robatto

No programa de estreia, Rita Lagrota conversa sobre dança com Lia Robatto, coreógrafa, professora e integrante da Academia de Letras da Bahia; com Fátima Suarez, bailarina, coreógrafa, professora especialista na técnica de Isadora Duncan e diretora da Escola Contemporânea de Dança, e com o bailarino brasileiro Diego Cunha, integrante do Salzburg Ballet, na Áustria.


Diego Cunha

O que move a trajetória desses artistas e de que forma as experiências que tiveram impactaram suas vidas e a de crianças, jovens e adultos serão assuntos em debate neste encontro.

Lia Robatto é professora de dança, diretora, coreógrafa, pesquisadora e escritora. Nasceu em São Paulo e formou-se com as pioneiras da dança contemporânea no Brasil, Yanka Rudzka e Maria Duschenes. Aos 17 anos, decidiu morar na Bahia e trabalhar como assistente de Yanka, no momento em que foi fundada a Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia – UFBA. Casou-se com o fotógrafo Silvio Robatto e estabeleceu-se em Salvador. Filha do poeta concreto Pedro Xisto, Lia montou espetáculos como "Sertania" e "Caminho" e lançou livros como "Dança em Processo, a linguagem do indizível". Como produtora cultural, atuou junto à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, foi presidente do Conselho Estadual de Cultura, do qual é conselheira. Em março deste ano, Lia Robatto foi empossada como membro da Academia de Letras da Bahia.

Lia Robatto foi empossada como membro da Academia de Letras da Bahia

Fátima Suarez é diretora da Escola Contemporânea de Dança, de Salvador, e graduada em Dança pela Universidade Federal da Bahia. Como estudante, especializou-se em dança moderna e contemporânea na London Contemporary Dance School (The Place), Laban Centre of Movement, na Inglaterra, e na Martha Graham Dance School, Merce Cunninghamm Dance Foundation e Isadora Duncan Dance Foundation em Nova York. Como profissional, atua como bailarina e diretora na Mantra Cia. de Dança, desde 1987, e na Contemporânea Ensemble, desde 2002, trabalha com coreógrafos nacionais e internacionais, com apresentações no Brasil e também na França, EUA, Alemanha e Grécia.

Como professora, Fátima Suarez ministra workshops na técnica de Isadora Duncan para crianças, jovens, profissionais e professores em diferentes formações por todo o Brasil. É criadora da Jornada de Dança da Bahia e da Formação Itinerante de Professores de Dança, projetos que discutem dança e educação, com objetivo de expandir a criação e a experimentação coreográfica e capacitar educadores.


Fátima Suarez

Diego da Cunha é bailarino e, desde julho de 2015, integra a Cia. Ballet de Salzburg, na Áustria. Natural de Salvador, Bahia, desde pequeno foi ligado à dança. Aos nove anos de idade começou a dançar no projeto Axé junto com seus irmãos e destacou-se na capoeira, na dança folclórica e na dança moderna. Em 2007, Diego iniciou seus estudos em dança clássica na Escola do Teatro Bolshoi Brasil, onde se formou em 2008. Em 2009 foi convidado a ingressar como bailarino na Cia Jovem do Bolshoi no Brasil. Realizou apresentações na Itália, Alemanha, França, Cazaquistão, Uruguai, Rússia, Ucrânia Moldávia, Suíça e Paraguai e em diversos estados brasileiros. Na Escola Bolshoi interpretou personagens que exigiam técnica, força e concentração. Em 2012 e 2013 participou como bailarino convidado na gala ”Virtuosos of World Ballet” e fez turnê por 25 cidades da Rússia e da Ucrânia, com bailarinos de outras grandes companhias de dança internacionais. Em 2014, junto com Amanda Gomes, ganhou o prêmio Melhores Artistas clássico e contemporâneo no The Russian Open Ballet Competition “Arabesque”.


Diego Cunha, bailarino da Salzburg Ballet, da Áustria

Arte dos Encontros será um espaço para conversas, em ambiente virtual, sobre o fazer artístico, a arte na escola, o conhecimento da história e a apreciação das artes com participação ao vivo de artistas, mestres de cultura, escritores, realizadores, produtores culturais, educadores e especialistas. O público poderá participar pelo chat.


Sábado | 22/05/2021 | 17h - Transmissão ao vivo pelos canais de youtube e de facebook do Instituto Mpumalanga: www.youtube/institutompumalanga e

www.facebook.com/institutompumalanga

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo