Bandas de Laranjeiras marcam noite de Abertura da quarta etapa anual


Banda Fanfarra da Mussuca surgiu para reavivar a cultura das fanfarras em Laranjeiras. (Foto: Celia Santos)


Laranjeiras tem mais de 26 manifestações culturais preservadas. O número é bastante representativo quando falamos de uma cidade com pouco mais de 30 mil habitantes. Diante de tamanha expressão cultural, a Caravana do Esporte e a Caravana das Artes abriram espaço para duas importantes bandas da cidade na solenidade de abertura dos projetos.

A Banda Fanfarra da Mussuca trouxe o tom grave das batidas de tambores e o ressoar das cornetas. Os trajes vermelhos são conhecidos na região, que resgata as fanfarras no bairro da Mussuca, local remanescente de quilombos. Lá também brota o tradicional Samba de Pareia, que estará representado na Mostra Saberes da Terra de Laranjeiras, organizada pela Caravana. O encontro cultural está marcado para a próxima quinta-feira (13).

A Orquestra Filarmônica de Laranjeiras também fez ressoar os instrumentos. Sincronizados, eles formavam um uníssono envolvente e nos mostravam o valor da música, antes mesmo da Caravana começar.


Músicos da Banda Filarmônica marcaram presença na solenidade de Abertura dos projetos. (Foto: Celia Santos)


Clécia Queiroz, cantora convidada da Caravana das Artes, sabe sobre o poder transformador da música e do cuidado que se deve ter com as tradições. Ela traz o samba em suas raízes e acredita que a presença da música e da dança em povoados como a Mussuca engrandece o povo à medida que desperta identidade. Por isso, a alegria é dobrada.

“É um prazer duplo estar aqui hoje, de volta a Sergipe e de volta à Caravana. É minha segunda vez nesse projeto maravilhoso e eu tenho certeza que juntos vamos aprender muito nesses três dias. Muito obrigada, Laranjeiras”, vibrou a cantora.


Clécia vai cantar e falar sobre as raízes do Samba em sua participação em Laranjeiras, com os professores do Instituto Mpumalanga. (Foto: Celia Santos)


O rapper Kamau, destaque pela Caravana das Artes com sua música, mas também pela Caravana do Esporte com o skate celebrou a chegada ao projeto e o encontro com o amigo Testinha, professor da estação de skate, cuja vivencia com o rapper é cheia de histórias e aprendizados.

Nesta terça-feira (11) começa a ação dos projetos. Mais de três mil crianças da rede pública passarão pelas atividades de esportes e artes, desenvolvidas com viés educacional. Os professores da rede também se preparam. Será deles a missão do legado transformador por meio das metodologias dos projetos.

Boa Caravana, Laranjeiras!

0 visualização
  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram
© 2020 Instituto Mpumalanga. Todos os direitos reservados.