top of page

Protagonismo feminino mobiliza merendeiras do Cozinha Itinerante






Patrocinadora do projeto Cozinha Itinerante, do Instituto Mpumalanga, a Mondelez Brasil bateu a meta dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável proposta para 2024 e alcançou 50,4% de mulheres em cargos de liderança na empresa, que é parceira da ONU Mulheres.


Cibele Souza, diretora da Planta da Mondelez em Vitória de Santo Antão-PE, e Mariana Simões, gerente de Sistemas Integrados da empresa, ministraram palestras no primeiro dia de oficinas na tenda-cozinha do projeto, destacando os caminhos para fortalecer a participação das mulheres no mercado de trabalho.


Nesta sexta-feira (18/11), voluntárias da Mondelez participaram da oficina sobre empreendedorismo feminino ministrada na Cozinha Itinerante pela especialista e criadora da @transformativeminds, Ana David Figueiredo. Reuniram-se em roda com as merendeiras para pensar formatos e possibilidades de ação. Isabela Dias de Mendonça, jornalista e secretária executiva da diretoria na planta de Vitória de Santo Antão, e Cleydeane Machado, assistente administrativa da Mondelez, contribuíram para a formatação de propostas de ação das merendeiras.



“Quando a gente toma as rédeas de nossa vida, o outro começa a nos enxergar de forma diferente, porque cada uma de nós é competente naquilo que deseja ser”, afirmou Cleydeane Machado, da planta da Mondelez VSA.


Para Isabela Mendonça, “é encantador saber o quanto esse momento foi importante para transformação da vida dessas profissionais. Elas certamente vão sair diferentes e sabendo o poder que têm para também transformar a vida de outras pessoas”.


Foram momentos em que as participantes do projeto Cozinha Itinerante refletiram sobre superação e protagonismo feminino. Ana David trabalhou com as participantes os pilares da diversidade, da inclusão, da resiliência e do empreendedorismo.


“Cada mulher que vence seus medos representa um salto para a humanidade, para todas as mulheres, porque o menino é incentivado a vencer e isso precisa ser absorvido também pelas mulheres “, afirmou Ana David durante a oficina. A timidez significa olhar pelos olhos do outro. “As mulheres devem olhar pelos seus próprios olhos e vencer”, completou Ana.


O EAD do Cozinha Itinerante dará continuidade em formato online às oficinas presenciais que se encerram nesta sexta-feira, em Vitória de Santo Antão.




Idealizado e dirigido pela Chef Adriana Saldanha, diretora do Instituto Mpumalanga, o projeto Cozinha Itinerante percorre cidades do interior do Brasil com a proposta de formação de merendeiras, de cozinheiras comunitárias e de agricultoras familiares em habilidades de cozinha e no entendimento da comida como cultura.


Patrocínio da marca TANG, via Lei de Incentivo à cultura.





45 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page