Todas por Elas na literatura de fevereiro

São Sebastião, 16/02/2020

Após iniciar o ano com o livro “A Teus Pés”, da escritora brasileira Ana Cristina César, o grupo de leitura Todas por Elas na Literatura, da Casa Brasileira, trará outras três escritoras brasileiras e duas estrangeiras para as reuniões do primeiro semestre de 2020.

O projeto entra em seu terceiro ano, com reuniões mensais na Casa Brasileira, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo.


Na próxima terça-feira, 18/02, as reflexões serão em torno da livro “Persépolis”, da iraniana Marjane Satrapi. Uma HQ da artista gráfica, escritora e cineasta que nasceu em Teerã, durante o regime pró- ocidente do Xá Mohammad Reza Pahlevi. Marjane conheceu, ainda pré-adolescente, a revolução iraniana dos aiatolás e vivenciou a repressão do regime islâmico sobre as meninas, nas escolas. O livro conta vários períodos da vida de Marjane.

Em março será a vez da obra da escritora carioca Elvira Vigna, “Nada a Dizer”. Elvira morreu em 2017, teve vários livros publicados e prêmios, como o de ficção da Academia Brasileira de Letras e dois Jabuti. No livro “Nada a Dizer”, Elvira esmiuça as relações afetivas, do ponto de vista de uma mulher traída.

Em abril, a narrativa densa da escritora ruandesa radicada na França, Scholastique Mukasonga. Todas por Elas debate o ponto de vista da autora de “A mulher de pés descalços”, romance de Scholastique em homenagem à sua mãe, Stefania. A mãe, o pai e os irmãos pequenos de Scholastique foram mortos durante o massacre de hutus contra a população tutsi, em 1994, em Ruanda, país da África Oriental que viveu sangrenta guerra civil.

As escritoras brasileiras Gabriela Mistral, com “Balada da estrela e outros poemas”, e Cecília Meireles, com “Melhores crônicas”, fecham o primeiro semestre de leituras deste ano. As mediadoras das reuniões na Casa Brasileira do Todas por Elas na Literatura são mobilizadas com bastante antecedência e contribuem com uma visão ampla das autoras em discussão. Mediadoras do primeiro semestre de 2020: Bruna Borrego e Vanessa Gonçalves (que realizaram a edição de janeiro), Ana Gabriela Araújo (fevereiro), Daniela M. Primazzi (março), Catarina Carvalho D. Cavalcante e Elisete Dias Santos (abril ), Adriana Martins de Souza (maio) e Lu Chiata e Luciana Silva de Souza (junho).

Com curadoria literária da antropóloga e escritora Janaína de Figueiredo, o projeto Todas por Elas na Literatura pretende dar visibilidade à escrita feminina, formar uma comunidade de leitoras e fortalecer a capacidade de diálogo e de participação social da mulher a partir da literatura de gênero. Reuniões de leitura uma vez por mês, na Casa Brasileira, centro de São Sebastião, aberta ao público em geral e com participação gratuita.

PROGRAMAÇÃO: Todas por Elas na Literatura, da Casa Brasileira | Primeiro semestre | 2020

18/Fevereiro

Persépolis – Marjane Satrapi

Mediação – Ana Gabriela Araújo

31/Março

Nada a dizer – Elvira Vigna

Mediação – Daniela M. Primazzi

28/Abril

A mulher de pés descalços – Scholastique Mukasonga

Mediação – Catarina Carvalho D. Cavalcante e Elisete Dias Santos

26/Maio Balada da estrela e outros poemas – Gabriela Mistral

Mediação – Adriana Martins de Souza

30/Junho Melhores crônicas, Cecília Meireles

Mediação – Lu Chiata e Luciana Silva de Souza

0 visualização
  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram
© 2020 Instituto Mpumalanga. Todos os direitos reservados.