top of page

Casa Brasileira com música, oficinas, exposições e literatura, no verão/2024.


Foto: Projeto Terra Batida, Vanessa Borhagian e Afoxé Ilê Un Zambi


São Sebastião-SP (21/02/2024) - Atrações musicais, uma oficina sobre cantos populares de diversas partes do mundo e lançamentos de livros mantêm o ritmo de eventos culturais, no ponto de cultura CASA BRASILEIRA, em São Sebastião, neste início de 2024.



Foto: Afoxé Ilê Un Zambi, na Casa Brasileira


O mês de fevereiro começou com o Tributo à Rainha do Mar, com músicos do Bloco Afoxé Ilê Un Zambi e o sacerdote Tata Kajalacy em show com os ritmos e canções da diáspora dos povos banto, que foram trazidos de diferentes países do Continente Africano como escravos, no período do Brasil colonial. O show marcou o Dia de Yemanjá (02/02), mostrando a resistência das culturas de matrizes africanas no Brasil. O Bloco de Afoxé Ilê Un Zambi foi fundado em 2010 por Ataualpa de Figueiredo Neto (Tata Kajalacy) e participa, todos os anos, da abertura dos desfiles das Escolas de Samba no Carnaval de São Sebastião, Litoral Norte de São Paulo. Tributo à Rainha do Mar apresentou cantos tradicionalmente entoados por povos da África Central, falantes das línguas banto, destacando as músicas para Kaitumba (Yemanjá), orixá cultuada pelas religiões de matriz africana e considerada protetora dos mares.



Foto divulgação: Kabé Pinheiro, Jota Erre e João Oliveira


No dia 22 de fevereiro (quinta-feira), às 20h, com entrada gratuita, os músicos João Oliveira (@joaooliveiramusik),   Jota Erre (@jotaerreoficial) e Kabé Pinheiro (@kabepinheiro) realizam, na Casa Brasileira (@institutompumalanga),  o primeiro show da temporada de estreia do projeto Terra Batida.


Com vozes, violão e percussão, Terra Batida é uma proposta idealizada pelos artistas e pesquisadores João Oliveira, Jota Erre e Kabé Pinheiro com o objetivo de transitar por diferentes ritmos tradicionais brasileiros como samba, forró, maracatu, congada, jongo e outros, com canções autorais e releituras de clássicos da música popular brasileira. Apresentando diferentes sonoridades, João Oliveira, cantor e multi-instrumentista versátil, une-se aos percussionistas Jota Erre e Kabé Pinheiro para apresentar composições que dialogam com as raízes da música brasileira até a mais livre improvisação, convidando a plateia a participar ativamente da emoção que gera esse encontro.


João Oliveira é cantor, compositor, multi-instrumentista,pesquisador e produtor musical. Unindo ideias e sons de maneira original, ele celebra a música popular, a arte e a história da cultura brasileira, com composições que transitam entre as tradições culturais brasileiras e a música instrumental contemporânea, mostrando as influências musicais do mundo na música brasileira. Já o artista Jota Erre tem o ritmo como parte vital de seu pensamento, comportamento e maneira de se relacionar com o mundo. Nascido em Pernambuco, utiliza a voz como mais um instrumento em seu set, expondo a poesia onomatopeica de chão batido de suas canções, encaixando cada sílaba em um groove pulsante. O terceiro integrante do projeto é Kabé Pinheiro. Músico percussionista e baterista, sapateador, produtor, compositor além de diretor e produtor audiovisual, Kabé é especialista em gravações e mixagens e pesquisa as relações entre música e dança, percussão e ritmos instrumentais, corporais e vocais como objetos sonoros.  A temporada de estreia do projeto passará por outras cinco cidades do Estado de São Paulo no primeiro semestre deste ano. O projeto "Terra Batida" foi contemplado pelo ProAC Editais para Circulação de Shows em 2024.


Entrada gratuita, limitada à capacidade do espaço. Aberto a todos os públicos.

Idade: livre.



Foto divulgação:  Vanessa Borhagian


O mês de março começa com o show VanesSamba de Raiz, dia 02/03 (sábado), às 20h, com a cantora e multi-instrumentista Vanessa Borhagian.  De volta ao Brasil e a São Sebastião, para rever a família, Vanessa fará o show na Casa Brasileira, mostrando um repertório que consagra o samba. A artista mora há 20 anos na Espanha e divulga a música brasileira em shows e workshops.


VanesSamba de Raiz traz a união musical entre Brasil e Espanha, para Vanessa Borhagian. “'VanesSamba de Raiz é um projeto atrevido porque canto samba tanto em português como em castelhano. Depois de 18 anos vivendo em Madri, assumo esta raiz espanhola que cresce a cada dia e, ao mesmo tempo, resgato minha raiz de origem: o SAMBA! Este é um projeto alegre e profundo, onde cada música foi criada inspirada em quadros que comecei a pintar com meu próprio sangue como catarse, depois de um luto”, afirma a cantora. “Músicas como ''Marcela'', a poderosa, livre e pouco conhecida pastora do Dom Quixote; ''Mis pies'', uma música de gratidão ao corpo; ''Anjo'', que fala dos anjos humanos que aparecem nas nossas vidas; ''Mi niña'', que compus para a bebê que perdi; ''Luz'', para a gata que trouxe de volta a risada pra minha vida; “Mama Tierra”, uma potente música dedicada a nosso planeta,  e otras más…”, completa Vanessa.


O show terá ingressos a R$ 30,00, com venda antecipada pelo Instituto Mpumalanga a partir do dia 23/02.   Aberto a todos os públicos. Idade: 12 anos.


Cantos populares – Oficina gratuita

“De Todos os Cantos” é a oficina de cantos populares que será ministrada na Casa Brasileira, na quinta-feira, dia 29 de fevereiro, das 19h às 20h30, pela cantora e multi-instrumentista Vanessa Borhagian. Morando na Espanha há 20 anos, Vanessa  costuma viajar a outros países para conhecer os ritmos de diferentes regiões.  “De todos os Cantos” mostrará esses ritmos com diferentes instrumentos musicais, promovendo uma vivência informal das sonoridades e das músicas populares da África do Sul, Gana, Tahiti, Espanha entre outros.


“De todos os cantos” -  Indicação de idade: 12 anos.  Inscrições gratuitas na Casa Brasileira ou por whatsapp 11-998388794.


Leituras e resiliências




“Agora sei que uma casa pode desaparecer”. Assim começa o texto que abre o livro “Sebastião”, escrito por Cláudio Fragata e Janaína de Figueiredo, com ilustrações de Rodrigo Mafra, que terá seu segundo lançamento na Casa Brasileira, no sábado, 24 de fevereiro. Editado pela Aletria, o lançamento marca 1 ano dos deslizamentos de terra durante as fortes chuvas que caíram sobre o município de São Sebastião, em fevereiro de 2023, e que que mataram 65 pessoas. O livro é voltado para os públicos infantil e juvenil e a história gira em torno de reflexões pelo olhar de uma criança que viu sua casa sumir na avalanche de lama, em São Sebastião.



Cláudio Fragata / Janaína de Figueiredo / Rodrigo Mafra)


O lançamento terá autógrafos e uma conversa com os autores sobre como falar acerca dos acontecimentos de fevereiro do ano passado para crianças e jovens.


Lançamento e conversa na Casa Brasileira, a partir das 19h.  Entrada gratuita e aberta a todos os públicos. Idade: livre.







Foto: Márcia Pardinho


o Mês da Mulher, a Casa Brasileira abre espaço dia 16/03, sábado, às 19h, para a AMSS- Associação das Mulheres de São Sebastião realizar roda de conversa e o lançamento da publicação Mulheres de Impacto – Despertando sua força interior.

O livro reúne histórias de mulheres de vários países que falam sobre suas trajetórias, violências sofridas e como superaram os mais diferentes problemas para ressignificar suas carreiras e a vida pessoal. Entre essas mulheres está a enfermeira sebastianense Márcia Pardinho, que sofreu violência doméstica e foi acompanhada pela AMSS  antes de decidir mudar para Portugal, país em que se formou na área da enfermagem e hoje ministra cursos.



Fotos: Mônica Oliveira, Liliane Libardi, Ilana Tanure e Flávia Benetele


Dessa roda de diálogo vão participar Mônica Oliveira, do Instituto Imagine e editora do projeto, e outras três mulheres que, como Márcia, narraram suas histórias: Liliane Libardi, Ilana Tanure e Flávia Benetele, além da assistente social da Associação de Mulheres, Sandra Lourenço. A mediação da conversa será feita pela presidente da AMSS, Beth Chagas.


Entrada gratuita. Indicação de idade: 14 anos.

26 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page